Por que o esporte garcense é o motivo de nossa existência

Por que o esporte garcense é o motivo de nossa existência

sábado, 30 de julho de 2016

Pérolas do amadorismo garcense - 1º tempo


Marcião teve o seu `físico avantajado´ espetado por próprio atleta da equipe

Bitica queria dar conselho ao jovem Matheus, mas não podia porque o Édson estava junto

Téia e Feijão: espetadas para todos os lados

Ciborg implorou para o Pastor encontrar Jesus

Dâni: mesmo após o jogo despedida, teve que voltar ao Rebelo

Cirsinho, que não largou da inseparável companheira em suas mãos, ao lado do nosso amigo Osvaldo: quem será que ele chamou de `sem-vergonha´, hein???
Nossas pérolas não poderiam faltar. Até porque é um dos posts de maior audiência do nosso blog. Então, sem perder tempo, vamos a elas:

"Ô, gente! Foi falado prá `num dexá´, foi falado prá `num dexá´!"
(Marcião, técnico do Atlético Aracéli, aos seus jogadores de defesa, após o Rael, do Salec, ter inaugurado o placar, livre, na frente do goleiro Hélio)

"`Rapaíz´! `Tá´ de 12 `meis´ e `num´ cria. É `fi´ de burro!"
(Zé da Corredeira, do Atlético Aracéli, espetando o atual estágio físico do `treinero´ do time, o Marcião)

"`Tá´ ruim de `jogá´, o campo `tá´ muito duro!"
(Jabu, do SEC, comentando sobre o fato de estar fora do confronto contra o Ciborg e explicando o motivo para tal)

"Eu não posso `falá´ pra ele que ele não pode `andá´ em má companhia!"
(Bitica, o irmão do Vardinho, ao jovem Matheus, filho do Édson do Independente, quando ambos chegavam ao campo Martin Carvalho)

"O que ele ganha com isso? ele se `queimô´ totalmente. Todo mundo fala dele!"
(Professora Gizele Lima, que ainda não engoliu a história da eliminação do futsal feminino dos Jogos Regionais, em O. Cruz, irritada com o suposto `dedurante´ que levou Palmital a entrar com recurso e eliminar Garça, que fatalmente seria medalha de ouro. Ela falou o nome do tal, mas preferimos omiti-lo, apesar que, segundo ela, `todos estão sabendo quem foi")

"`Num´ tem nem o que `falá´!"
(Cezinha, goleiro do CAF, após o 1º tempo a sua equipe virar perdendo por 5 x 1 diante do Aliança)

"`Sô hómi, rapaiz!´ `Vô levá´ chupada de `hómi´?"
(Lu Feijão, do Os Pior, sobre acusação feita pelo Téia e respondida logo em seguida)

"O Indião é `fi´ do Tião Galego!"
(Novamente o Téia, não perdendo a oportunidade de `se lembrar´ do torcedor-símbolo do Vimec)

"Vai, Pastor! Ó, o Jesus, Pastor!"
(Calma, calma, calma. Eu não estava em nenhum templo não. Estava no jogo entre SEC e Ciborg, quando o fundador do time, o próprio Ciborg, falou essa frase, que na verdade era apenas para o lateral Pastor passar a bola para o atacante Jesus)

"O Jesus `qué´, `mais´ o discípulo `num qué´!"
(Cirsinho, o irmão do Ciborg, não perdendo a chance de também fazer um breve comentário sobre a situação)

"Já tinha feito até jogo despedida, `mais falaro´ que o time não tinha jogador!"
(Dani Peron, do Rebelo, explicando ao blogueiro o seu retorno à equipe)

"Ele `tava´ tão ligado no jogo que o nosso time `soltô´ a bola prá começar o jogo nos dois `tempo´!"
(Juninho, atacante do JD, não deixando de `cornetar´ árbitro do jogo de sua equipe frente ao Vimec, pelo futebol suíço ainda no domingo (24). Será quem foi que cometeu este imperdoável equívoco, hein?)

"`Num´ vai, `num´ vai!"
(Gilmar, do Rebelo, totalmente desanimado com a sua equipe e respondendo a pergunta feita pelo blogueiro: se o seu time sairia da crise)

"Fiz um e mais `treis bola´ na trave!"
(Bizulli, do Palmeiras, empolgado após a vitória de sua equipe sobre o Rebelo, 6 x 3)

"O meu time é uma vergonha!"
(Dinei, zagueiro do Guanabara, saindo totalmente mal-humorado após a derrota para o Dinos, 6 x 0)

"O sem-vergonha `num´ veio hoje. `Tamo´ livre dele!"
(Cirsinho pintor, amigo do Joaquim Barbosa, um dos beneméritos dinistas. Será de quem ele estava falando? Uma dica: fica sem beber de segunda a quinta e depois `empeloteia´ tudo até o domingo!)

"Eu fiz dois gols para uma pessoa muito especial: eu mesmo!"
(Sem nenhum traço de narcisismo, Valdir Tramontini, goleador do Dinos, sobre os dois gols que fez na goleada sobre o Guanabara, oferecendo-os a si mesmo, em comemoração ao próprio aniversário)

Dinos vence clássico por goleada e mantém liderança disparada


Dinos venceu os dois jogos do municipal ante ao Guanabara

Nem a implacável marcação do zagueiro Dinei impediu que o Gaúcho marcasse dois gols no clássico

Tatu abriu e fechou o placar na vitória do SEC

Serafim conseguiu diminuir a desvantagem em relação ao 4º colocado
Para quem pensou que o Guanabara conseguiria complicar as coisas para o melhor time da temporada, enganou-se completamente.
Em clássico realizado no Heitor Gonçalves, o campeão do turno e único invicto do municipal, venceu com muita facilidade o Guanabara, 6 x 0 (2 x 0, no 1º tempo). Com a vitória, os alvirrubros seguem com grande folga ocupando o 1º lugar. O aniversariante Valdir Tramontini (2), Gaúcho (2), Vandão e Bé, construíram o placar da partida vencida com extrema tranquilidade.
No fechamento da jornada, no João L. Zancopé, o SEC bateu o Ciborg, 3 x 0. Tatu (2) e Tita, foram os artilheiros do confronto. A classificação atualizada assinalada:
1º) Dinos 52
2º) Salec 44
3º) Aliança 42
4º) Guanabara 37
5º) SEC 33
6º) EG 25
7º) Palmeiras 23
8º) Ciborg 22
9º) CAF 13
10º) Atlético Aracéli 12
11º) Rebelo 6
12º) Corinthians 1

Próximos jogos - 8ª rodada - 2º turno
Aliança x Ciborg
CAF x Salec
SEC x Corinthians
Atlético Aracéli x Dinos
EG x Rebelo
Guanabara x Palmeiras

Salec e Aliança não tomam conhecimento dos adversários


Edinho ( com a bola): nem ele acreditou que fez cinco gols no mesmo jogo

Atlético até criou algumas oportunidades, mas não conseguiu marcar nenhuma vez

O zagueiro Binha esteve em jornada inspirada diante do CAF

Aliança derrotou o CAF da forma mais tranquila possível
Duas grandes goleadas envolvendo o vice-líder e o 3º colocado da fase de classificação do master garcense.
O Salec passou fácil pelo Atlético Aracéli, 8 x 0. Destaque para Edinho, autor de cinco gols - foi a primeira vez que isso ocorreu -, com Rael (2) e Tião Galego fechando o resultado final.
Quem também atropelou foi o Aliança, 8 x 1, sobre o CAF. Já no 1º tempo o time da dupla Maravilha/Magaiver chegou a fazer a fazer 5 x 1. Na etapa complementar, só administrou e ainda ampliou o placar. Binha (3), Barata (3), Cole e Olavo para os auri-anis, cabendo a Serginho Boiadeiro anotar o tento de honra do Clubes Amigos do Futebol.

Em jogo de nove gols, Palmeiras derrota Rebelo e conquista pontos importantes


Palmeiras foi melhor o tempo todo, merecendo o resultado positivo
O Palmeiras venceu o Rebelo, 6 x 3, praticamente garantindo a sua presença no `mata-mata´ do futebol suíço master garcense pela primeira vez. O jogo foi realizado no Marcos Antonio da Silva neste sábado (30), sendo bastante movimentando.
Os gols do alviverde do técnico Amilton foram marcados por Bizulli (2), Zé Madruga (2), Juninho e Vicente, cabendo a Neto, Fabinho e Abrahão, descontar para o vice-lanterna da temporada.
Também pela 7ª rodada, no jogo isolado que aconteceu no campo do antigo CT do Garça, o EG massacrou o frágil Corinthians, 9 x 2. O alvinegro segue sendo o único time que ainda não venceu na atual temporada.

Amistoso regional: CHG/Projeto Vida vence Gália fora de casa


Vô decidiu a favor do time garcense
A equipe sub/16 do CHG/Projeto Vida esteve realizando partida amistosa neste sábado (30), no vizinho município de Gália, frente à equipe local. O placar apontou a vitória garcense por 2 x 0. Os gols foram anotados pelo atacante Vinícius Vô.
O encontro serviu como preliminar para o festivo confronto envolvendo seleção local frente a uma selecionado formado por ex-jogadores corinthianos, Claro que os garotos do CHG aproveitaram a oportunidade para tirar algumas fotos. Confira:

Flagrante com o ex-atleta e atual comentarista da Band, Neto

Com o ex-atacante Dinei

O ex-zagueiro Batata também posou ao lado dos jovens do CHG/Projeto Vida

sexta-feira, 29 de julho de 2016

O `parpitão´ deste fim de semana para o futebol garcense



Se no master estaremos na 7ª rodada, no suíço viveremos o início do returno, fase de classificação. Claro que nós sempre mais erramos do que acertamos, mas quem sabe dessa vez...

Master garcense - 30/07
Guanabara x Dinos -
Abalado pela goleada sofrida diante do Salec, o Guanabara vai para um novo clássico, desta vez ante ao melhor time da temporada, o Dinos, único invicto do campeonato. Os alvirrubros terão muitas dificuldades, já que os Blues nunca desistem e se entregam com facilidade. Mas vai dar Dinos.

Atlético Aracéli x Salec -
O Salec vem subindo de produção, tanto é que que assumiu a vice-liderança isolada. É o grande favorito para o confronto em questão, quando deverá vencer com relativa facilidade.

Palmeiras x Rebelo - 
O Rebelo deu uma `firmada´ nas últimas rodadas e começou a melhorar. Promete um returno melhor. Mas o Palmeiras não deixará escapar a chance de vencer mais uma. Alviverde, na cabeça!

CAF x Aliança - 
O Aliança não vai deixar escapar a possibilidade de vencer mais um oponente. E ainda por goleada!

SEC x Ciborg -
`Taí´ um jogo `enroscado´ para o SEC, devido à instabilidade apresentada pelo Ciborg, que já demonstrou ter a capacidade de realizar jogos ótimos, alternados com partidas sofríveis. Em fase ascendente na competição, vai dar SEC.

Corinthians x EG - 
Será que chegou a hora do Dick Vigarista vencer a sua primeira prova na Corrida Maluca? Acho que não. Quando isso acontecer, o Corinthians conseguirá derrotar um adversário no municipal. Enquanto isso, EG, fácil, fácil!

Futebol suíço - 31/07
Juventude x Dinos - 
Talvez o encontro entre os dois maiores estudiosos da modalidade, depois do Mirtão, é claro. Toninho Fialho e Nezinho Bonfim vão buscar alternativas táticas durante a partida, com mudanças nos esquemas e substituições sempre bem planejadas. Mas como o Dri está no Juventude, vou cravar Dinos.

Lanchonete x Independente - 
Os `vermelhinhos´ foram um elenco bem aguerrido. Porém, não conseguirão parar o Independente, que quer se manter, na pior das hipóteses, na vice-liderança. `Verde-limão´. E com tranquilidade.

Vimec x JD -
O time de vila Manolo não poderá ficar pensando na feijoada depois do jogo. O JD é uma adversário `ranheta´, chato, que quase tirou pontos do Levi´s na rodada anterior. Mas vai dar Vimec!

Amigos x Levi´s -
Essa é fácil de acertar: Levi´s.

Frei Aurélio x Boca Junior -
O Mirtão `tá´ doido para voltar a vencer e nada melhor que pegar uma equipe que possui alguns atletas que defenderam a sua no ano passado. Mas isso não conta absolutamente nada. O Boca Junior vai vencer e comprovar que está numa ótima fase no municipal. E o Mirtão vai ficar lamentando e tentando encontrar alguma justificativa para querer ganhar os pontos do adversário.

Kosminho x Salgueiro - 
O Kosminho nunca vence com facilidade e o Salgueiro `tá´ numa draga de dar dó. Alviverde vencerá, mas com muitos problemas.

Paulista x Os Pior -
O Adão Rocha garantiu que a partir do 2º turno o seu time vai...Vai continuar na lanterna, pois será goleado pelo Os Pior. Vai virar quatro e acabar oito.

São Lucas x Decor - 
Em minha modesta opinião é o confronto mais `pegado´ da rodada e por isso, o mais difícil de acertar. São duas equipes iguais, que nunca desistem do jogo e que fazem questão de deixar em campo muito suor. Nem prá um, nem pra outro, empate.

Recordar é Viver: "Zeu Lima, um garcense conduzindo a tocha olímpica"










Por Wanderley `Tico´ Cassolla


Em tempos dos Jogos Olímpicos/Rio 2016, a grande sensação no momento vem sendo o passeio que a tocha olímpica está fazendo por todo o Brasil. Milhares de brasileiros se inscreveram para carregar a tocha, mas apenas 12.000 foram sorteados ou indicados. Dentre os felizardos um garcense: Elizeu Ferreira Lima, o “Zeu Lima”.

Para carregar a tocha era necessário ser escolhido por um dos patrocinadores do evento, ou indicado pelo Comitê Organizador dos Jogos, após se cadastrar naquele Órgão. Depois era só esperar e contar com a sorte, pois a concorrência foi muita.

O Zeu Lima optou por acessar o site da Nissan “Quem se Atreve”, e contou sua história e o porquê de sua vontade de carregar a tocha. Isto no ano passado, no mês de julho. Num breve relato, disse que o primeiro sonho concretizado foi no dia 11 de novembro de 1.996, quando montou uma réplica do ônibus espacial americano, medindo 19 metros de altura, utilizando cerca de 12 mil garrafas pet reciclável. Um recorde mundial, que colocou seu nome (e também de Garça) no Guinnes Book Of Records no ano de 1.998. O segundo sonho seria carregar a tocha olímpica. Acabou sendo escolhido, e recebeu a confirmação no mês de novembro. 

Zeu Lima conduziu a tocha no último dia 17 de julho na cidade de Sorocaba, juntamente com mais 62 pessoas. O percurso foi de 200 metros. Importante ressaltar que todas as despesas, desde o transporte, acomodação e alimentação são de responsabilidade do próprio condutor. Mas dois amigos foram fundamentais nesta sua façanha: Fábio Costa e Fernando Costa que o acompanhou até Sorocaba.

Acostumando a viver fortes emoções com o seu Corinthians, Zeu Lima disse que transportar por 200 metros, o mais importante símbolo dos jogos olímpicos, foi algo indescritível, inimaginável e momentos que ficarão para sempre em sua memória.  

De quebra ainda ganhou como presente do patrocinador a tocha que carregou. Agora com muito orgulho e satisfação, faz questão de mostrar a todos os amigos e esportistas em geral. Só para lembrar, o condutor que pretende levar a tocha para casa, tem que pagar o preço de R$ 1.985,19. Nos flagrantes, o garcense transportando a tocha acesa, e a família Lima com a tocha: Zeu Lima, a esposa Rachel e os filhos Allan e Daniela.  

A TOCHA OLÍMPICA: Foi acesa no dia 21 de abril, na Grécia, berço dos jogos olímpicos, por raios de sol. É um ritual bonito e que remete aos jogos da antiguidade. Essa é a chama olímpica dos jogos olímpicos Rio-2016. Ela não se apaga até o fim do evento. É sério. Um método especial a traz acesa para o Brasil. Chegando aqui, a chama olímpica é mantida viva e brilhante, por cerca de 95 dias, que é a duração do revezamento da Tocha Olímpica/rio 2016. De tocha em tocha, de pessoa em pessoa, a chama Olímpica está atravessando o Brasil até chegar ao Maracanã, no Rio de Janeiro. Lá uma última tocha acende uma pira, dando início aos Jogos Olímpicos Rio-2016. A tocha é feita de alumínio e resina reciclada. Pesa pouco mais de 1 quilo e tem 63,5 cm de altura quando fechada e 69 cm quando expandida. O formato triangular dela é feito para representar os três valores olímpicos: respeito, excelência e amizade, enquanto as seções expandidas que parecem flutuar simbolizam o esforço atlético dos competidores. Os números do revezamento: 95 dias – 20 mil quilômetros percorridos por terra – 10 mil milhas aéreas de avião – 26 estados e o Distrito Federal - 300 cidades aproximadamente, incluindo as capitais.